Entre insomnium e rêverie: considerações preliminares sobre Quando de minhas mágoas a comprida